Procon Goiás pesquisa preços de serviços cobrados pelas auto escolas na capital

Pequisa de preços pode resultar em economia que pode chegar a R$ 360,00

Vale à pena?

Procon Goiás demonstra a diferença de valores cobrados pelas auto-escolas, se comparados com os serviços/taxas cobrados separadamente, por meio de processos “livres” junto ao Detran

Desde o dia 16 de maio até ontem (22), técnicos do Procon Goiás visitaram 19 (dezenove) auto escolas da capital goiana, verificando os preços dos principais serviços oferecidos ao candidato a motorista como abertura de processos referente a primeira habilitação nas categorias “A”, “B” “AB” e “D”, além de alguns serviços oferecidos avulsos, como taxas de retestes, e valores das aulas práticas de direção nas categorias “A” e “B”.

Pesquisa pode resultar em economia de até R$ 360,00

O valor cobrado na abertura do processo para primeira habilitação na categoria “B” (carro), pode ser encontrado com preços variando entre R$ 1.050,00 a R$ 1.310,00, variação entre menor e maior preço de 24,76%;

Para os candidatos à primeira habilitação na categoria “A” (moto), os valores apurados pelo PROCON Goiás foram de R$ 900,00 a R$ 1.110,00, variação de 23,33%;

Para duas categorias “AB” (carro e moto), a pesquisa de preços pode significar uma economia, em reais, de até R$ 360,00, pois os valores pesquisados pelo órgão oscilaram entre R$ 1.450,00 a R$ 1.810,00, variação que chega a 24,83%.

Para motoristas, já habilitados, mas que pretendem contratar aulas práticas de direção, ou para aqueles candidatos que possuem processos “livres”, que abriram seus processos diretamente no DETRAN, as aulas também tiveram grandes variações nos preços.

O valor da aula prática de direção, na categoria “B” (carro), pode ser encontrada ao menor preço no valor de R$ 23,00 e o maior a R$ 30,00, variação de 30,43%;

Com relação a aula de moto, categoria “A”, os preços variam entre R$ 15,00 a R$ 20,00, variação de 33,33%;

Como a quantidade mínima das aulas, exigidas para os candidatos a motorista são de 20 horas/aulas, os valores dos pacotes podem variar entre R$ 300,00 a R$ 400,00, para a categoria “A”, variação de 33,33%, e entre R$ 460,00 a R$ 600,00, para a categoria “B”, variação de 30,43%.

Abertura de processos “livres” X abertura de processos junto às auto-escolas, pode significar uma diferença de R$ 25,05. A opção deve ser uma escolha do consumidor.

Na abertura de um processo, seja junto às auto-escolas ou mesmo para processos “livres”para habilitação apenas da categoria “B” (carro), por exemplo, o candidato a motorista, antes de iniciar as aulas práticas de direção terá que arcar com as taxas/serviços de inclusão Renach no valor de R$ 35,92, taxa de licença para aprendizagem de R$ 30,78, taxa referente a 1ª habilitação “B” de R$ 146,23, exames médico e psicotécnico no valor de R$ 60,00 cada um, taxa de agendamento teórico no valor de R$ 20,52 e, ainda, o valor cobrado no serviço referente ao curso teórico obrigatório de 45 horas, no valor de R$ 211,50.

Ao todo, esses serviços, independente da contratação ou não dos serviços de uma auto escola, perfaz um montante a ser pago no valor de R$ 564,95.

No entanto, são necessários 20 horas/aulas práticas de direção, e, conforme apurado na pesquisa realizada pelo Procon Goiás, os preços para esta mesma categoria, “B”, variam de R$ 460,00 a R$ 600,00, e que, somados a essas taxas e serviços cobrados, juntamente com a taxa de matrícula/honorários, que variam entre R$ 50,00 e R$ 120,00, pode custar, ao final, num processo “livre” o valor de R$ 1.074,95, podendo chegar a R$ 1.284,95.

Contudo, como os valores cobrados pelas auto-escolas, para a abertura completa do processo ao candidato a primeira habilitação categoria “B”, pode custar até R$ 1.310,00, e o valor máximo quando da abertura do processo livre, aliado à contratação dos serviços de aulas práticas de direção e matrícula, que pode custar até R$ 1.284,95, dá uma noção muito clara ao consumidor, candidato a motorista, qual forma escolher e que melhor se adeque à suas necessidades, considerando a praticidade, bem como o valor a mais que poderá ser pago, que, neste caso específico, pode chegar a R$ 25,05. Sendo assim, o consumidor, candidato a motorista, deverá colocar tudo na ponta do lápis e analisar a melhor opção, visando economia e um melhor custo/benefício.

Informações relacionadas a Reteste

De acordo com o levantamento realizado pelo Procon Goiás, os valores cobrados pelas auto-escolas, referente a taxa de reteste, na categoria “B”, pode variar entre R$ 120,00 a R$ 190,00, variação de 58,33%.

Contudo, a taxa cobrada pelo Detran, no valor de R$ 25,65, nos casos de processos livres, onde o consumidor poderá, a seu critério, efetuar o pagamento desta taxa, terá, ainda, que contratar o serviço de uma auto escola para disponibilizar o veículo para realização da prova, onde, neste caso, é cobrado o que se chama de aluguel, onde o veículo estará, durante o período da prova, á disposição do candidato e por este serviço, ele terá que pagar, em separado.

Orientações gerais ao candidato a motorista

Pesquisar ainda é a melhor dica, se a intenção é economizar. Antes de contratar os serviços cobrados pelas auto-escolas, verifique junto ao Detran os valores cobrados individualmente e constate a diferença cobrada pelos serviços contratados, que são os honorários ou as chamadas taxas de matrículas, avaliando neste caso o melhor custo/benefício.

Procure se informar antes de contratar os serviços de determinada empresa, o grau de satisfação de amigos ou conhecidos que já utilizaram os serviços deste estabelecimento, bem como a qualidade e método das aulas, dos instrutores, do atendimento, índice de aprovação nos exames e, também, preços cobrados em caso de taxa de reprova, conhecido como reteste.

Exija da auto escola que todas as aulas teóricas e práticas sejam cumpridas rigorosamente em quantidade e tempo de cada aula.

Peça ainda, por escrito, tudo que foi prometido pela auto escola e exija recibo de tudo que for pago. Isso será necessário em caso de necessidade de abertura de reclamação futura junto aos órgãos de defesa do consumidor.

RELATÓRIO DA PESQUISA DE AUTO ESCOLAS EM GOIÂNIA – Clique AQUI

PESQUISA DE PREÇOS DE AUTO ESCOLAS – Clique AQUI

 

Assessoria de Imprensa – Procon Goiás
(62) 3201-7134
imprensa@procon.go.gov.br
Michelle Rabelo: 9926-2522
Lucas Santos: 8210-2973 /// 8116-6192
Eurico Rocha: 8447-1881 /// 8529-1065

 

 

 

Compartilhar: