Procon Goiás constata variação de até 299% nos preços de materiais escolares em Goiânia

 

Procon Goiás constata variação de até 299% nos preços de materiais escolares em Goiânia

Em média, produtos estão 4,22% mais baratos em relação a 2019

Opção por marcas tradicionais encarece o produto em até 136%

Goiânia, 9 de janeiro de 2020 – Algumas despesas são comuns no início de ano como IPTU e IPVA. Nesta época, outra despesa preocupa quem tem filho, por apresentar um peso expressivo ao bolso: a compra do material escolar. Portanto, com intuito de auxiliar os consumidores na busca pelo menor preço e economia, o Procon Goiás divulga, nesta quinta (9/1), uma pesquisa de preços de 122 (cento e vinte e dois) itens que fazem parte da lista de material escolar. O levantamento foi realizado em 10 (dez) papelarias de Goiânia.

Além das informações de preços, o relatório da pesquisa também tem o propósito de orientar os consumidores a respeito dos abusos praticados por algumas instituições de ensino com a inclusão de produtos proibidos na lista e ainda uma série de dicas e orientações ao consumidor pra evitar dor de cabeça após a compra.

Na comparação entre menor e maior preços entre os estabelecimentos pesquisados, o Procon Goiás tem o cuidado de comparar preços para produtos idênticos, ou seja, mesma marca e mesmo modelo. Mesmo assim, as variações são surpreendentes.

A intenção é que essas grandes diferenças sirvam de incentivos para que o consumidor sempre tenha o hábito de pesquisar antes de comprar, pois muitos fornecedores se beneficiam com o consumidor que costuma comprar no primeiro estabelecimento que visita e acaba levando lucro com essa prática – a falta do hábito de pesquisar.

A maior variação registrada (299%) foi verificada na régua acrílica de 30 cm da marca Acrimet. Este produto foi encontrado a R$ 1,00 em um estabelecimento e a R$ 3,99 em outro.

 

Veja algumas variações entre menor e maior preço:

 

PRODUTO MARCA MENOR MAIOR VARIAÇÃO
PREÇO PREÇO %
Régua acrílica 30 cm um Acrimet  R$       1,00  R$         3,99 299,00
Papel contact transparente – metro Plastific  R$       2,90  R$         8,90 206,90
Lápis preto n. 2 – evolution Bic  R$       0,65  R$         1,99 206,15
Borracha bca c/ capa (vermelha) Max 7024 Faber Castell  R$       2,20  R$         6,30 186,36
Caneta Esferográfica Cristal Bic  R$       0,70  R$         1,99 184,29
Caneta Marca Texto – Amarela Grif Pen Faber Castell  R$       2,35  R$         5,99 154,89
Tinta Guache 250 gr Acrilex  R$       4,70  R$       10,90 131,91
Lapiseira 7 mm Cis  R$       2,50  R$         5,50 120,00
Tesoura Escolar s/ ponta 2357 Tramontina  R$       5,95  R$       12,99 118,32
Caneta Hidrocor – ponta fina c/ 12 Faber Castell  R$       6,99  R$       14,99 114,45
Giz de cera grosso c/12 Faber Castell  R$       4,80  R$         9,99 108,13
Bloco p/ fichário c/ 4 furots (folha branca ) 96 fls Tilibra  R$       3,90  R$         7,99 104,87
Lápis de cor – grande 24×1 Faber Castell  R$     19,90  R$       40,00 101,01
Pasta plástico c/ elástico 2,0 mm ACP  R$       1,99  R$         3,99 100,50
Pasta plástico c/ elástico 2,0 mm ACP  R$       1,99  R$         3,99 100,50
Cola líquida branca – 40 g Maxi  R$       0,75  R$         1,50 100,00
Caderno Univ espiral – capa dura 16 mt – Tilibra Mais Tilibra  R$     13,88  R$       25,00 80,12
Corretivo – caneta 8 ml Faber Castell  R$       8,90  R$       15,50 74,16
Cola Bastão – 8 g – 3M Scoth  R$       2,30  R$         3,90 69,57
Massinha de modelar soft c/ 12 Acrilex  R$       3,50  R$         5,00 42,86

 

Em média, produtos estão 4,22% mais baratos na comparação com pesquisa de 2019

Comparando os preços médios dos produtos que figuraram no levantamento de preços do ano passado e que permaneceram na pesquisa atual, percebe-se que, no geral, houve uma redução média nos preços de 4,22%. No entanto, individualmente, essa redução foi mais expressiva, chegando a 48,44%. É o caso, da lapiseira 7 mm da marca Cis (R$ 8,01 em 2019 para R$ 4,13 em 2020).

Veja outros exemplos de aumento ou reduções médias

 

PRODUTO MARCA PREÇO MÉDIO PREÇO MÉDIO VARIAÇÃO
jan/19 jan/20 %
Caneta esferográfica – Fine Plus Bic  R$                 1,22  R$                1,39 13,93
Pincel de pintura cerda – chato n. 14 Condor  R$                 3,12  R$                3,49 11,72
Lápis de cor – grande – 12×1 Norma  R$              13,72  R$             15,38 12,06
Grafite 7 mm – Cx 24×1 Faber Castel  R$                 3,03  R$                3,36 10,79
Tinta Guache – 250 gr Acrilex  R$                 6,23  R$                6,87 10,24
Borracha Branca n. 40 Mercur  R$                 0,66  R$                0,72 9,26
Caderno Univ – capa dura – 01 mat – Tilibra Mais Tilibra  R$                 7,96  R$                8,33 4,66
Lapiseira 7 mm Cis  R$                 8,01  R$                4,13 -48,44
Lápis preto n. 2 – Evolution Bic  R$                 1,13  R$                1,00 -11,60
Caneta Hidrocor – ponta fina – c/ 12 unid Faber Castel  R$              14,07  R$             12,80 -9,00
Giz de Cera – grosso – c/ 12 Faber Castel  R$                 7,42  R$                6,88 -7,34
Régua Acrílica 30 cm Acrimet  R$                 2,42  R$                2,27 -6,30
Apontador c/ depóisto – personagens Faber Castel  R$                 7,65  R$                7,21 -5,76

 

Opção por marca tradicional pode encarecer o preço do produto em até 136%

Sempre que possível, o consumidor deve avaliar e comparar preços considerando marcas diferentes. Contudo, deve ter em mente que produtos com marcas menos conhecidas não significam, necessariamente, uma qualidade inferior. Neste caso, essa equação de aliar preço à qualidade deve sempre estar na balança na hora da compra.

Vejamos o seguinte exemplo:

Uma caixa de lápis de cor – grande – c/ 24 unidades da Faber Castel, custa em média, R$ 32,18. Já o mesmo produto, porém de uma marca menos tradicional, custa R$ 13,62. Ou seja, a compra da borracha mais cara representa uma diferença de 136,27%.

Com essa simulação o Procon Goiás procura apenas alertar os consumidores sobre a possibilidade de substituir marcas em alguns produtos. Contudo, a decisão final é exclusiva do consumidor após analisar cuidadosamente sua situação financeira e sua real capacidade de pagamento, procurando sempre que possível equalizar o melhor custo-benefício.

Atenção aos abusos em itens da lista de material escolar

O valor da mensalidade escolar é definido pela escola com base na planilha de custos, que inclui todas as despesas de custeio, entre elas os materiais de uso coletivo. Desta forma, quando a escola inclui alguns desses itens de uso coletivo que não será utilizado no processo didático-pedagógico, incorre em prática abusiva, pois onera excessivamente o consumidor.

Quando surgir dúvida sobre algum item, questione junto à escola para qual finalidade o mesmo será utilizado. Por exemplo, há casos em que uma pequena quantidade de copos descartáveis ou pequena quantidade de papel higiênico, é solicitada para trabalhos de arte com colagem e pintura, e não necessariamente para uso pessoal coletivo.

Vale lembrar que a escola também não pode exigir marca, modelo ou determinar o local da compra do material escolar. Cabe aos pais adquirirem os produtos nos estabelecimentos de sua preferência.

Dicas para economizar

Solicite junto à escola uma lista dos materiais que restaram do ano letivo anterior e avalie a possibilidade de reaproveitá-los como tesouras, caixa de lápis de cor, canetas, entre outros, antes de sair às compras.

Saiba que o consumidor pode, caso queira, adquirir somente os produtos que serão utilizados no primeiro semestre do ano letivo e, posteriormente, quando a demanda diminuir, poderá adquirir o restante do material.

Para acessar a planilha de preços, clique aqui

Para acessar o relatório da pesquisa, clique aqui

 

 

 

Compartilhar:

Comunicado

O Procon Goiás informa que ampliará a capacidade de seus canais de atendimento por telefone e pela internet a partir desta quarta-feira (18/3).

O Procon Goiás esclarece que o número de linhas telefônicas e o horário de atendimento serão ampliados (7h às 19h) e os servidores do atendimento presencial serão todos remanejados para fortalecer esses canais de atendimento.

O atendimento presencial ao público na sede do órgão (Rua 8, Centro de Goiânia) será suspenso pelo prazo de 15 dias, de forma preventiva, para evitar a transmissão do coronavírus.

Canais de atendimento:
Telefone: 151 – ou (62) 3201-7124
Internet: proconweb.ssp.go.gov.br