Dia dos Pais: pesquisa do Procon Goiás aponta variação de até 162%

Perfumes importados registraram aumento médio de apenas 1,59%

Confira dicas e cuidados a serem observados na compra dos presentes

No próximo domingo (11/8) será comemorado o Dia dos Pais. Segundo a previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC), o volume de vendas estimado para a data em Goiás terá um aumento de 4,4% em relação ao ano passado.

Pesquisa de intenção de compras divulgada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Goiânia (CDL) aponta que o valor médio a ser gasto neste ano será de R$ 152,05, inferior à média de 2018, de R$ 163,17.

De qualquer forma, independentemente do volume de vendas ou do valor a ser gasto, pensando em auxiliar os consumidores que vão às compras para presentear os pais, o Procon Goiás realizou levantamento de preços com 53 (cinqüenta e três) itens como perfumes importados, smartphones, eletrônicos, eletrodomésticos, flores e cestas de café da manhã. Foram visitados 24 (vinte e quatro) estabelecimentos em Goiânia no período de 30 de julho a 7 de agosto de 2019.

Além das informações de preços e suas variações, o objetivo é orientar os consumidores sobre seus direitos e deveres antes, durante e após a compra, evitando assim dor de cabeça tanto para quem presenteia, quanto para os pais.

Produtos idênticos podem variar até 162%

Essa variação foi identificada na sanduicheira grill Ultra, da marca Mallory B96800702, cujo menor preço encontrado foi de R$ 94,90 e o maior R$ 249,00 – oscilação de 162,38%.

Veja outras variações:

 

 

 

MENOR

MAIOR

VARIAÇÃO

PRODUTO

MARCA

ESPEC.

PREÇO

PREÇO

%

 

 

 

 

 

 

Grill Sanduicheira Ultra

Mallory

B96800702

R$ 94,90

R$ 249,00

162,38

Kit aparador pelo – FLEX GROOM bivolt

Mondial

PG-03

R$ 119,90

R$ 189,00

57,63

Barbeador elétrico

Philips

QP 2521/10

R$ 129,00

R$ 189,90

47,21

Barbeador elétrico Aqua Touch Plus

Philips

S 1030

R$ 149,00

R$ 209,00

40,27

Furadeira de Impacto 550 w

Mondial

FL 09

R$ 99,90

R$ 134,90

35,04

Aspirador de pó (água e pó)

Eletrolux

AW-01

R$ 219,90

R$ 289,00

31,42

Smartphone Moto G7 Play Cam 12mp

Motorola

32 GB

R$ 799,00

R$ 1.129,00

41,30

Perfume CK be – edt –

Calvin Klein

100 ml

R$ 249,00

R$ 361,00

44,98

Perfume Ferrari Black

Ferrare

75 ml

R$ 194,00

R$ 259,00

33,51

Vaso de Begônia – decorado

 

 

R$ 25,00

R$ 65,00

160,00

Buquê de rosas importadas

 

Dúzia

R$ 100,00

R$ 230,00

130,00

Cesta de café da manhã – até 30 itens

 

 

R$ 85,00

R$ 150,00

76,47

Aumento médio no preço dos perfumes foi de apenas 1,59%

Mesmo com as constantes oscilações no câmbio, os perfumes importados registraram aumento médio anual de apenas 1,59%. individualmente, foi identificado produto com redução média de até -13,09%.

Veja outras variações de aumento/redução:

 

 

 

PREÇO

MAIOR

VARIAÇÃO

PRODUTO

MARCA

ESPEC.

MÉDIO

PREÇO

%

 

 

 

2018

2019

 

Perfume Armany Code – edt

Armany

30 ml

R$ 286,50

R$ 249,00

-13,09

Invictus – edt

Paco Rabanne

100 ml

R$ 434,48

R$ 465,82

7,21

Máquina de corte – Hair Stylo – lam aço

Mondial

Hair Stylo

R$ 46,60

R$ 49,93

7,15

Evite parcelamento a longo prazo

Primeiro passo é desconfiar de toda propaganda que oferece o produto com parcelamento “sem juros”. A dica é pesquisar o preço do mesmo produto em outro estabelecimento ou utilizar o buscador de preço pelo smartphone.

Outro ponto importante é evitar parcelamento, principalmente a longo prazo. A parcela que, no dia da compra cabia com folga no orçamento, pode se complicar com imprevistos. E muitos consumidores não se atentam com encargos de atraso cobrados no caso de inadimplência, pois além dos juros moratórios (1% ao mês), mais a multa (2%), nos casos de parcelamento realizado por financeira, poderá ser cobrado ainda, a mesma taxa dos juros remuneratórios contratado no financiamento. O encargo total (acumulado) pode chegar a 15% ao mês.

Em um exemplo coletado nos tabloides alusivos ao Dia dos Pais, divulgado por uma empresa no centro da capital, verificamos um aspirador de água e pó – Wap – GTW10, cujo preço à vista é de R$ 279,90, parcelado em 12 vezes de R$ 33,18. Ou seja, o custo final terá um acréscimo de 42,25%, isso se o consumidor conseguir honrar com a pontualidade do pagamento.

Venda casada é crime. Fique atento!

Apesar de o Procon Goiás ter registrado redução na prática de venda casada, ainda é considerável o número de consumidores que buscaram o órgão para fazer esse tipo de reclamação. De janeiro até ontem (7/8), foram registrados 44 atendimentos.

Atrelar a venda de um produto ou serviço a outro, sem a autorização prévia do consumidor, configura “venda casada”, prática considerada abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor, além de crime nas relações de consumo.

Por isso, o consumidor deve sempre observar se o valor informado no cupom ou nota fiscal, relativo ao preço do produto, é o mesmo divulgado. A contratação de uma garantia estendida, por exemplo, só deve ocorrer com autorização prévia do consumidor.

Caso o consumidor perceba essa cobrança somente após a compra, deverá entrar em contato imediatamente com a loja para fazer o cancelamento e para ter o reembolso das parcelas já pagas. Se a demanda não for atendida, a reclamação pode ser feita no Procon Goiás.

Compra pela internet exige cuidados redobrados

Algumas vezes uma compra pela web pode ser uma boa alternativa para o consumidor. No entanto, alguns cuidados devem ser observados:

  • Desconfie sempre de preços bem abaixo da média;

  • Evite clicar em anúncios que aparecem em algumas páginas da internet. Caso o anúncio lhe interesse, vá até o endereço da loja virtual e, a partir daí, faça uma busca pelo produto;

  • Verifique previamente o valor do frete cobrado e qual o prazo previsto para entrega do produto;

  • Lembre-se de “salvar” ou imprimir cada etapa da compra, pois em caso de problema, eles servirão de prova para instruir a reclamação;

  • Ao inserir os dados pessoais e de pagamento, verifique se o endereço inicia com HTTPS:// e se há um cadeado fechado no canto inferior da tela. Esses são alguns indicativos de que o ambiente é seguro;

  • Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial (internet, telefone, catálago, etc), independentemente do produto ter ou não problema, o consumidor tem o direito previsto em lei para se arrepender. O prazo é de até 7 dias contados da data do recebimento do produto ou da contratação do serviço;

Direitos e deveres a serem observados antes, durante e após a compra

Troca de produto: Quando se tratar de peças do vestuário como roupas, calçados, etc, e o presenteado não gostar ou não servir, saiba que o lojista não é obrigado a efetuar a troca. Portanto, antes de finalizar a compra, avalie a possibilidade de troca e o prazo para que a mesma seja efetuada. Agindo assim, o acordo de troca deve ser cumprido;

Produtos que não funcionam: Além de causar frustração para quem recebe, causa constrangimento também para quem presenteia. Quando se tratar de produtos de eletroeletrônicos / eletrodomésticos, etc, sempre que possível teste o produto ainda dentro da loja. De acordo com as regras, durante o prazo de vigência da garantia, mesmo que o produto tenha acabado de sair da loja, este deverá ser encaminhado à assistência técnica que terá um prazo de até 30 dias para sanar o problema;

Prazo de 7 (sete) dias para arrependimento: Essa regra não vale para compras realizadas em lojas físicas, apenas nas compras efetuadas fora do estabelecimento comercial, seja por telefone, catálogo, internet, etc. O consumidor terá um prazo de até 7 (sete) dias para se arrepender da compra;

Cheque ou Cartão (aceitação): A única forma de pagamento obrigatória é em espécie (dinheiro). O lojista pode cobrar valores diferenciados (na comparação entre o pagamento à vista e com cartão de crédito), desde que o consumidor seja informado previamente.

Acesse aqui a relação de sites suspeitos para compras on-line.

Para acessar a planilha de preços, clique aqui

Para acessar o relatório da pesquisa, clique aqui

Compartilhar: