Procon Goiás orienta que operadoras de saúde informem com antecedência cobrança de reajuste de 15,5% aos segurados

Goiânia, 2 de junho de 2022 – Os planos de saúde individuais e familiares poderão aplicar reajuste anual de até 15,5% sobre as mensalidades cobradas dos usuários. O aumento foi autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e vale para o período de maio de 2022 até abril de 2023. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de maio.

O reajuste poderá ser aplicado pela operadora a partir da data de aniversário do contrato, ou seja, no mês da contratação do plano. O superintendente do Procon Goiás, Levy Rafael, participou de reunião virtual nesta quarta-feira (1º/6) com representantes de dois planos de saúde que operam em Goiás: Unimed e Hapvida e adiantou que, apesar de o reajuste ser legal, as empresas devem cumprir regras e informar os segurados com antecedência sobre a cobrança por meio dos boletos.

“Trata-se de uma decisão da ANS, que regula o setor de saúde e, por isso, cabe a nós, os Procons Estaduais, apenas fiscalizar o cumprimento das regras dispostas. O Procon Goiás já se antecipou. Vamos encaminhar ofícios recomendando às operadoras de saúde para que, antes de conceder o aumento, informem os seus usuários com antecedência e que cumpram rigorosamente as regras. O Procon vai fiscalizar e tentar equilibrar essa relação de consumo”, afirma. Vale ressaltar que se o aumento  ultrapassar os 15,5%, teto definido pela ANS, será considerado abusivo.

Sendo assim, os órgãos de defesa do consumidor e até mesmo a Justiça poderão ser acionados. O índice de 15,5% é o maior dos últimos 22 anos, superando os 13,6% aplicados em 2016. Durante a pandemia da Covid-19, pela primeira vez foi adotado reajuste negativo de 8,1%, em função da queda das despesas assistenciais, já que vários procedimentos eletivos (sem caráter de urgência) foram suspensos como medida para evitar a disseminação do vírus.

De 2020 para 2021, o Procon Goiás registrou aumento de 31% no número de reclamações relacionadas à prestação de serviços pelos planos de saúde. Foram 430 registros em 2020 e 565 em 2021. O principal problema é a negativa de cobertura de procedimentos, como exames e cirurgias. Segundo o superintendente, a prática pode configurar má prestação de serviço, a depender da análise do contrato com a operadora, e deve ser denunciada ao órgão.

Canais de atendimento do Procon Goiás

Telefone: 151 (Goiânia) ou (62) 3201-7124 (interior)

Internet: Procon Web (proconweb.ssp.go.gov.br)

Confira aqui como a ANS calcula o índice de reajuste a ser aplicado pelos planos de saúde e mais informações sobre o assunto.

 

Em caso de dúvidas, os consumidores podem entrar em contato com a ANS por meio dos seguintes canais de atendimento:

  • Disque ANS: 0800 701 9656
  • Central de Atendimento ao Consumidor, no endereço eletrônico www.gov.br/ans
  • Central de atendimento para deficientes auditivos: 0800 021 2105
  • Núcleos de Atendimento Presencial: confira os endereços e horários aqui

 

Compartilhar: