Procon-Goiás divulga balanço de fiscalização dos últimos dez dias

PROCON-GOIÁS DIVULGA BALANÇO DE FISCALIZAÇÕES NOS ÚLTIMOS DEZ DIAS

O Procon-Goiás  tem por atribuição   legal a  execução da política estadual  das relações de consumo e, para atender as necessidades dos consumidores atua com a finalidade de coibir e reprimir  os abusos praticados  no mercado de consumo.

A interação do consumidor com o órgão é imprescindível. Por isso, estão disponíveis  vários canais  que recepcionam denúncias,  realizam orientações e abertura de processos administrativos, sendo que nossas ações são divulgadas também em nosso site e redes sociais.

Nestes últimos dez dias, quando iniciou o movimento paredista dos caminhoneiros, as fiscalizações foram intensificadas e todas as denúncias acerca de abusividade de preços de produtos ou serviços estão sendo constatadas.

Recebemos muitas denúncias sobre a prática abusiva de preços e falta de combustíveis em postos do Estado.  As denúncias estão sendo verificadas pelas equipes de fiscalização na Região Metropolitana de Goiânia e dos demais municípios foram encaminhadas aos Procon’s municipais e Ministério Público.

Em Goiânia, foram fiscalizados 183 postos de combustível e os preços encontrados foram os seguintes:

MONITORAMENTO DO PREÇO DE COMBUSTÍVEL
COMBUSTÍVEL MENOR E MAIOR PREÇO PARA CADA PRODUTO
Gasolina Comum Menor preço R$4,489 – Maior preço R$4,999
Gasolina Aditivada Menor preço R$4,538 – Maior preço R$5,099
Gasolina Premium Menor preço R$6,549 – Maior preço R$6,589
Etanol Hidratado Comum Menor preço R$2,640 – Maior preço R$2,999
Etanol Hidratado Aditivado Menor preço R$3,099 – Maior preço R$3,190
Óleo Diesel S-10 Menor preço R$3,790 – Maior preço R$4,399
Óleo Diesel S-500 Menor preço R$3,690 – Maior preço R$4,199
Total de Estabelecimentos Visitados: 183

 

Recebemos 18 denúncias acerca de prática abusiva na venda do Gás GLP ( gás de cozinha) por revendedoras e todas as empresas foram fiscalizadas,  sendo que 02 foram autuadas por vender o produto pelo valor de  R$ 150,00, e as demais não estavam funcionando, ou seja portas fechadas por falta de estoque.

Foram fiscalizados 12 supermercados, abrangendo mais de 220 itens conferidos e não foram constatados indícios de prática abusiva.

Portanto, já foi fiscalizado o total de 213 empresas ( revendedoras de gás de cozinha, supermercados e postos de combustíveis), conforme planilha abaixo:

 

Fiscalização PROCON – Goiás
Postos de Combustível 183
Supermercados 12
Revendedoras de Gás 18
Total 213

 

O Procon-Goiás informa que continua fiscalizando e recebendo as denúncias e orienta que os consumidores podem encaminhar  as denúncias ao órgão pelo Disque-Denúncia 151, pelo telefone (62) 3201-7124, presencialmente na sede localizada na Rua 8, nº242, Edifício Torres, no Centro de Goiânia, ou nas agências do Vapt Vupt. O atendimento também pode ser feito pela plataforma online  ProconWeb (proconweb.ssp.go.gov.br).

Compartilhar: