Procon Goiás e Decon realizam Operação Baptismus 2 contra adulteração de combustível

O Procon Goiás e a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) realizaram a Operação Baptismus 2, que fechou um ponto de adulteração de combustíveis em Goiânia nesta semana.

A ação teve início a partir da denúncia do proprietário de um posto de combustível localizado na Avenida Rio Verde, no Setor Jardim Helvécia, em Aparecida de Goiânia. Ele suspeitou da atitude do motorista do caminhão que iria abastecer com gasolina comum o estabelecimento na última terça-feira, 15. Isso porque, no primeiro momento, ele se negou a fazer o teste de qualidade do combustível, que é de praxe. O proprietário, então, acionou a Polícia Civil e o Procon Goiás.

Após realizar análise no local e em laboratório, o Procon Goiás constatou que as amostras estavam em desconformidade com as especificações estabelecidas pela ANP, visto que a amostra apresentou teor de etanol de 78% misturado na gasolina, quando a legislação autoriza o máximo de 28%.

A carga de 10 mil litros de combustível que era transportada no caminhão foi encaminhada à distribuidora para reprocessamento. Duas pessoas foram conduzidas à Decon, localizada na Avenida Independência, no Setor Leste Vila Nova, para prestar esclarecimentos. Durante a operação, foi verificado que um lavajato situado no Setor Jardim Novo Mundo, na Região Leste da capital, estava sendo utilizado para adulteração do combustível,

O proprietário do lavajato, além de outros suspeitos que não foram encontrados no local, serão investigados em inquérito policial por crime contra as relações de consumo, associação criminosa e venda ilícita de combustíveis.

O Procon Goiás orienta aos proprietários de postos de combustíveis a seguirem os procedimentos corretos no momento do recebimento de carga de combustível da distribuidora, visto que, caso o estabelecimento receba carga de combustível adulterado, eles serão responsabilizados pelos danos causados aos consumidores.

 

 

Compartilhar: