Reflexo da pandemia: Procon Goiás registra aumento de mais de 126% do número de reclamações relacionadas a compras pela internet em comparação ao mesmo período de 2019

Goiânia, 14 de outubro de 2020 – O aumento das vendas pela internet, impulsionado pelo isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19, evidenciou práticas abusivas por parte dos estabelecimentos. As queixas variam e vão de atraso na entrega a venda de equipamentos com defeito ou vício.

A Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor do Estado de Goiás – Procon-GO, recebeu, de 16 de março – data da publicação do decreto de emergência de saúde pública em Goiás até ontem (13/10), 19.821 reclamações relacionadas a compras realizadas pela internet.

Esses números são maiores que os registrados no mesmo período do ano de 2019, quando foram contabilizados 8.734 atendimentos. Na comparação, o crescimento foi de mais de 126%. Para se ter uma ideia, em 2019 foram realizados 15.075 atendimentos. As reclamações são motivadas principalmente pela rescisão ou alteração unilateral do contrato, pela não entrega ou demora do produto e pela venda de produtos com vício, ou seja, produtos com defeitos.

“É importante frisar que esse acréscimo no número de queixas por parte do consumidor é um reflexo do crescimento das compras virtuais”, esclarece o Superintendente Procon Goiás, Allen Viana.

Observando esse cenário, o Superintendente do órgão, Allen Viana, separou algumas orientações para que o consumidor possa realizar uma compra segura e para que ele se resguarde de possíveis incômodos.

Primeiramente, o consumidor precisa se certificar quanto à credibilidade dos sites do e-commerce em que pretende efetuar a compra. É necessário observar no site se constam todos os dados do fornecedor, como contato, endereço e CNPJ válido (o que pode ser averiguado no site da Receita Federal).

Vale também pesquisar o nome da empresa nos portais de busca e obter informações com pessoas que já usaram aquele serviço.

Fique atento ao prazo de entrega, essa informação deve constar na hora da compra para que o consumidor possa fazer seu planejamento. Outro fator importante a ser observado refere-se a despesas adicionais que podem ocorrer com fretes ou taxas.

Desconfie de ofertas espetaculares, promoções imperdíveis e valores muito abaixo do mercado, geralmente os golpistas se utilizam dessa manobra para atrair as pessoas.

Na hora de pagar, certifique-se que a página exibida apresenta um cadeado. Ele certifica a segurança e a privacidade dos seus dados. A empresa deve apresentar mais de uma forma de pagamento.

Salienta-se que as compras realizadas fora do estabelecimento comercial podem ser canceladas em até sete dias, após o recebimento do produto.

É importante guardar todos os dados das compras: número do protocolo, confirmação do pedido, mensagens trocadas com o fornecedor, e outras informações que comprovem a compra e suas condições. Isso facilitará o processo de reclamação, caso ocorra algum imprevisto.

Caso ocorra descumprimento ao Código de Defesa do Consumidor, o consumidor deve formalizar a sua queixa no Procon Goiás por meio dos canais de atendimento do órgão:
Telefones: 151 (capital) e (62) 3201-7124 (interior do Estado)
Internet: Procon Web (proconweb.ssp.go.gov.br)
Plataforma do Governo Federal: Consumidor.gov

Compartilhar: