Confira o ranking de atendimentos de fevereiro de 2022 do Procon Goiás

Goiânia, 10 de março de 2022 – Em respeito à Lei de Acesso à Informação (LAI), o Procon Goiás divulga, nesta quinta-feira (10/3), os rankings de atendimento dos consumidores relativos ao mês de fevereiro de 2022 com o intuito de informar o consumidor sobre a conduta das empresas atuantes no estado.

O ranking é composto por dados das duas plataformas de atendimento do órgão, Sindec (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor), que reúne registros formalizados presencialmente e por telefone, e Procon Web, responsável pelas demandas registradas on-line.

A primeira lista é formada a partir de informações do Sindec, que totalizou 2205 acolhimentos de demandas registradas em dezembro. A lista contém as 30 empresas que geraram maior número de reclamações e denúncias junto ao órgão no mês (985 do total). No topo está a Claro S/A (telefonia móvel), com 92 registros, seguida pela Caixa Econômica Federal, com 86 casos, e Oi Móvel S/A, com 73 solicitações inscritas na plataforma.

Já o segundo ranking corresponde, respectivamente, à soma do número de denúncias e reclamações registradas na plataforma Procon Web (quando os consumidores fazem os registros pela internet), totalizando 2429 denúncias e reclamações, além de 1772 bloqueios de telemarketing e 60 cálculos solicitados pelos consumidores. Em fevereiro, as três empresas que demandaram maior procura por meio da plataforma foram: Claro Móvel
(82 registros), Enel (78 atendimentos) e Vivo (77registros).

Ao todo, considerando os números das duas plataformas (Sindec e Procon Web), foram realizados 4634 atendimentos no mês de fevereiro de 2022 pelo Procon Goiás.

“Além da transparência dos dados colhidos pelo órgão e do seu caráter informativo, o ranking de reclamações tem o intuito de servir de termômetro para como o consumidor tem visto os fornecedores no estado. Acredito que desta forma as empresas podem detectar as principais críticas apresentadas e, assim, repensarem sobre a qualidade do produto e do serviço que está sendo ofertado”, afirma o superintendente do Procon Goiás, Alex Vaz.

Confira o ranking das 30 empresas mais reclamadas no Sindec.

Confira o ranking geral do Procon Web. 

 

Compartilhar: